domingo, 25 de novembro de 2012

ON>off

Faço canções e proclamo
com voz suave
o que eu nunca te
diria com voz de brado

Você ouve e pensa
que é só pela grana.

sábado, 10 de novembro de 2012

Então mira



Você tem que
se arrepender
todos os dias
por gastar o
seu sorriso
que municia
minha ilusão


É besteira tu ficar
sorrindo atoa


Seu calibre é total sem proporção

sábado, 3 de novembro de 2012

Siga


É muito estranho quando eu começo
a caminhar e abandono a corrida.

Será que a sensação de alívio vem
pelo respirar melhor?

O chão fica mais plano e o calçado
se faz desnecessário
 
Meus ombros descem espontaneamente
e passo a sentir todos os ossos do corpo

É muito estranho.

Pára pra pensar.