sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Em notas



Sua voz rompe o silêncio,
eu me acostumo
rapidamente.

Chego ao ponto de
não saber o que quero.

Eu não sei o que é mais
gostoso.

Fechar os olhos e
padecer te ouvindo,

ou  pensar em tudo
que disse, logo após,
calado.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Tudo meu



Não me basta o espelho,
muito menos as fotos
que fazem do meu rosto.
Não adianta balança,
muito menos os físicos
exercícios que me cansam.

Não bastam estas letras,
menos ainda as palavras
que eu solfejo.

Não me basta ser eu.

Eu quero ser todos
os personagens,
de todos os textos,
de todos os livros
e roteiros.

Não basta o som.
Não me basta a voz.

Nada me basta,
tudo eu reinvento.
Até o vento que é
de todos, desse
também, eu já me apossei.

Em um assobio.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A Causa



Mulheres sem roupa, homens de braços cruzados, cartazes e o transito parado. Uma passeata ou uma caminhada? Sei lá! Tá rolando um trânsito de ideias e de ideais por aqui. Só que as pessoas não andam. Elas param em seus preceitos, conceitos e crenças. Pífio! Seria tão mais fácil se um aceitasse o outro e fosse gentil. É como quando eu vejo um jovem ajudando um idoso a carregar as sacolas ao atravessar essas ruas infernais. São várias faixas, vários semáforos e muita intolerância. Muita impaciência. Um não deixa o outro passar, muito menos quer esperar o que está na frente fazer a manobra.  Qual seria o motivo dessa galera aí? É protesto ou é uma festa? Puts, eu precisava era vazar daqui, tô muito atrasado! É parada gay ou é coisa de igreja? Deve ser de política né? Hmmm, não vi ninguém se beijando até agora, e, também não tem nenhum trio elétrico tocando hinos no último volume. Que direito esse povo tem pra fechar a rua assim hein? E cadê o meu direito de ir e vir? Engraçado, agora a pouco eu mesmo estava balbuciando sobre tolerância e paciência e já estou ficando puto porque vou chegar atrasado no boteco. Ser humano é foda! Vai saber o que esses caras estão passando né?  O pior vai ser se chamarem a polícia pra coibir e os botas chegarem descendo a borracha. Peraí, isso aí é uma manifestação da Polícia? Ah não né não. Eles estão aí é dando cobertura pra parada. Poxa, não me interessa o motivo deles, mas pra falar a verdade, tomara que não os ocorra nada de ruim. E que eles passem logo, pra eu chegar a tempo no boteco.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Pra ontem



Vou buscar um destino
Eu vou fazer um hino
Pra cantar no natal

Vou fabricar um menino
que se pareça comigo
 e que seja lindo e sensacional

Eu vou fundar o mundo
no caminho da ida
e fechar pra balanço
só pra não contar o final

Eu vou querer um carinho
e um corpo macio
pra bem antes do natal.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Papo de Obra


Estes traços tortos e imprecisos,
enganam as ferroadas da vida.
 
Eles distraem os que vêm passando
e desviam-se de todos os seus estorvos.

Como fazer uma coisa tão
dura e feia ficar toda cheia de curvas?

É simples:

Erga uma fôrma e estruture-a.
Depois, abarrote-a com certo deboche.
 
Não flutua o cimento,
É concreto mesmo.

sábado, 1 de dezembro de 2012

E pronto - Leia como quiser



encontre


o .


e tenha fé

encontre um

corpo

e o queime


com ardor


de um abraço

preciso pra

ontem de

um coração


com

4 polegadas

ao menos

e este é

.

domingo, 25 de novembro de 2012

ON>off

Faço canções e proclamo
com voz suave
o que eu nunca te
diria com voz de brado

Você ouve e pensa
que é só pela grana.

sábado, 10 de novembro de 2012

Então mira



Você tem que
se arrepender
todos os dias
por gastar o
seu sorriso
que municia
minha ilusão


É besteira tu ficar
sorrindo atoa


Seu calibre é total sem proporção