quinta-feira, 10 de maio de 2012

Alento


Suspende a face
para que as últimas
gotas sumam em teus
poros.

Antes que toquem o
chão, elas secarão.
Se não, eu mesmo as
apanharei.

Suspira alto para
que o medo se aterrorize.
Respira calma e sorria
para mim.

9 comentários:

  1. Gosto de seus poemas românticos e expressivos.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  2. Esse é o momento que eu mais gosto na dor (ou no amor). Parece-me centro.

    ResponderExcluir
  3. Sorrir sempre!

    bjssss meussss

    Catita

    ResponderExcluir
  4. Olá, vim lhe desejar um excelente, feliz e especial domingo Dia das Mães.
    Aceite meu abraço.

    ResponderExcluir
  5. O respirar leve,
    ao pé do ouvido.
    O sorriso calmo,
    ao invés de abrigo.




    Encantei-me em neste
    Blog. Fico a seguir.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Eu não sei se conseguirei explicar bem o que esse poema me passou.
    As palavras chegaram em mim de uma forma tão leve e tão encantadora. Suaves. Como se você tivesse escrito com uma sensibilidade enorme.
    Não sei bem o que exatamente me encantou. Mas estou encantada.
    Muito bonito, de verdade.

    ResponderExcluir
  7. Uau, delicia de palavras!
    Um alento, um sentimento...

    Parabéns : )

    ResponderExcluir